Hoje...

{ terça-feira, 29 de junho de 2010 }

Saudade do tempo que eu era criança. Que a qualquer machucado no dedo eu corria pro colo da minha mãe e ela dizia que tudo ia ficar bem e um band-aid curava aquele terremoto.
Saudade de quando meu pai me provou que podia vencer meus medos, me guiando em minhas primeiras pedaladas de bicicleta.
Saudade de quando meu irmão mais velho me abraçava no escuro dizendo que estaria protegida do monstro, que ele iria me salvar.
Com a idade, muitos machucados não saram com o carinho de um sopro, muitos medos não somem se eu fechar os olhos e muitos monstros ainda me perseguem, até no claro.
Hoje, a vida me deu a oportunidade de aprender com o tombo doído. Me mostrou que é saudável sentir medo, desde que ele não te puxe de um sonho. E me provou que posso lutar com os monstros. E vencer.

1 palpites:

Bordunga disse...

Olá,
parabéns! Seu blog está muito legal. Seus textos são ótimos e muito bem escritos. Daqui a pouco seu blog estará bombando!

Abraço e muita boa sorte.

Postar um comentário