A mulher e a barata

{ segunda-feira, 27 de setembro de 2010 }

Uma mulher normal avistando uma barata



Por que diabos mulher tem tanto medo de barata? Eu, por exemplo, coleciono uma série de sentimentos e sensações em relação a esse bicho asqueroso: pavor, fobia, temor, horror, pânico, nojo, calafrio e, por causa delas, já enfrentei as mais bizarras situações, como correr seminua pela casa com visitas depois de avistar suas anteninhas na roupa que iria vestir.
Numa madrugada desse final de semana, fui buscar água na cozinha e ouvi aquele barulhinho horripilante que só quem odeia barata consegue identificar. Virei e dei de cara com uma gigante, típica da era paleozóica, e a apenas um metro da minha cabeça, passeando cheia de razão no MEU armário. Como uma ninja treinada nas melhores organizações secretas japonesas, dei um jump inesquecível e creio que em três passos e duas cambalhotas já estava em cima de alguém que pudesse me ajudar, implorando para dar um jeito naquela tragédia.
Meu coração parecia que ia pular pela boca, a mão suava, o corpo tremia e, mesmo assim, tive o lampejo de dar mais um salto cinematográfico até o sofá quando a filha d´uma mãe estava querendo escapar. Me senti super protegida somente quando ela foi nocauteada com minha Havaiana 35.
A barata partiu dessa pra pior com uma chinelada certeira. Infelizmente esse bicho se prolifera de forma muito mais rápida do que morre: cada fêmea pode botar até 50 malditos ovos. E pasmem: a cada barata encontrada, tem mil escondidas, rindo da sua cara e invadindo seu pote de bolachas durante a noite. Uma merda saber que essas porcarias são seres tão antigos e resistentes que sobrevivem até mesmo à radiação. Mas, por sorte, sempre sucumbem ao bom e velho chinelo.












Eu diante de uma barata

11 palpites:

Fabi M. disse...

Eu tenho panico, especialmente das voadoras. Anos atrás saí do meu quarto para a sala e dei de cara com uma voando. Me tranquei de volta, liguei para o porteiro do prédio quase chorando e implorei para ele vir me salvar!!!

Shirley disse...

Eu não tenho medo de barata, mas minha irmã morre, lembro uma vez que tinhamos visita em casa, ela estava indo tomar banho, quando viu o temível bicho, eis que sai ela semi nua do banheiro gritando, fui uma situação constrangedora, mas hoje quando lembramos morremos de rir hahaha, bjos e boa semana!

O Escriba disse...

Não é exclusividade feminina. Eu piro com baratas. Mas, como não tem quem me socorra e muitas vezes tenho que socorrer minha esposa tive que desenvolver uma técnica que mata as ordinárias de maneira menos nojenta, sem deixar seus fluidos corporais pelo chão. Sim porque se já é nojento a barata em si seus elementos constitutivos são mais ainda.
Uso uma vassoura para arremessá-la, varre-la, jogá-la contra a parede (com muita força); daí enquanto ela está desmaiada (sim elas desmaiam, já verifiquei) uso o mais poderoso inseticida que estiver à mão; pronto depois é só desovar o cadáver o mais longe possível da minha casa.

Dan disse...

só tenho nojo daquela gosma branca que sai dela depois da havaianada...
blergh!

Textos da Cri disse...

kkkkk me familiarizei tanto com esse texto mais tantoooo, teve uma vez até que fiz todo mundo revirar meu quarto inclusive o colchão, já que, tinha visto a maldita entrar por debaixo da minha cama.....infelizmente até hoje não sei o que aconteceu, eles disseram que ela saiu MAS EU NÃO VI.....
AI acho que não quero lembrar sobre isso! rs


Vou preparar minha havaina vai que esse texto é um sinal rsss

lu trevejo disse...

Livia, vc é uma graça.
Compartilho contigo o medo, o terror as baratas.
Lááá no inicio do meu blog, um dos primeiros textos, falo sobre Baratas.
Lá eu coloco todas as técnicas ninja para executa-las e conto os segredos dessas miseráveis.
Vai la dar uma lidinha qualquer hora, vc vai curtir.
Bjo na bunda!

Cris Paulino disse...

adoreiiii muito bom!! coisas de mulher ou talvez de alguns homens também, vai saber... rsrs... adorei seu blog... seguindoo!!!

Bordunga disse...

Guria, somos duas, compartilho de todas estas desesperadas sensações e, ainda por cima, não consigo jogar o chinelo, pode?

Beijo no coração.

RenataBV disse...

rsrsrs eu não tenho medo não. Barata vista = barata morta. Questão de segundos.
Todo mundo esconde atrás de mim, lá em casa...

PS: Assim como o Dan, acima, só tenho nojo daquela gosma branca que sai dela depois da havaianada...
blergh!

(: disse...

Cara, eu te entendo perfeitamente! Inclusive fico muito parecida com a foto que vc postou de como fica qdo se depara com uma barata.. Pelo-amor-de-Deus!!!!!!!
A BV aqui em cima é minha mãe. Juro que admiro muito ela pela coragem, ela mata mesmo baratas sem o menor medo... Ja eu quase morro, mas não mato!

Hugo disse...

Já dizia a velha musica "Ele vai dar um chinelada na barata dela... Ele vai dar um chinelada na baraááááta dela...

Postar um comentário