Nossas sobras evolutivas

{ sábado, 13 de novembro de 2010 }

Sexta-feira à noite fiquei em casa e foi a oportunidade perfeita para descansar desbravando os canais de TV à cabo e fuçando despretensiosamente na internet. Caí num texto interessante no site da UOL [e depois verifiquei que está disseminado na rede] que mostra partes do corpo humano que nada mais são do que restolhos, sobras evolutivas mesmo [Oi, Darwin!], e separei alguns que consegui constatar a veracidade em artigos médicos e de História.
O que acontece é que nosso corpo vem se adaptando às novas necessidades e cuidando de extinguir alguns componentes por falta de uso, porém, outros ainda insistem em estar conosco mesmo após milênios. Os dedos do pé, por exemplo: tirando o dedão, que é sabidamente um ponto de equilíbrio, os outros só servem para fazer a gente gastar horrores na manicure e, ocasionalmente, topar em quinas desgovernadas. Pôxa!
Agora, cuidado aí com o que vocês não têm usado muito. Viram o que aconteceu com o rabo?

Dentes do Siso

Já não são necessários para o tipo de alimentos que ingerimos. Hoje em dia, só 5% da população tem um jogo destes terceiros molares sãos [Eles me serviram para entortar todos os outros e para eu ganhar um atestado de uma semana quando arranquei os quatro].



Músculos extrínsecos do pavilhão auricular

São músculos que permitem a algumas pessoas moverem suas orelhas, direcionando-as para uma melhor percepção do som. Só 3% dos humanos ainda conseguem mover estes músculos voluntariamente [Ou seja, só servem pra tornar o dono desse dom a atração das festenhas].

Órgão Vomeronasal (ou de Jacobson)

Um diminuto buraco a cada lado do septo nasal que está unido aos quimiorreceptores não funcionais: é tudo o que resta de nossa outrora grande habilidade para detectar feromônios [Viu?].

Ponto de Darwin (ou tubérculo)

Um pequeno ponto de pele grudada na parte superior de cada orelha que aparece ocasionalmente nos humanos modernos [cerca de 10,4% da população]. Poderia tratar-se de um remanescente de uma formação maior que ajudava ao homem a se centrar nos sons distantes [Alguém aí tem?].




Músculo eriçador dos pelos

Conjunto de fibras musculares lisas que permitem aos animais arrepiar sua pelagem para melhorar sua capacidade de isolamento ou para intimidar outros animais. Os humanos ainda conservam esta habilidade, porém perderam a capacidade de acioná-la de forma voluntária [Eu aciono quando penso numa pochete, por exemplo].

Apêndice
Este estreito tubo muscular unido ao intestino grosso servia como área especial para digerir a celulose quando a dieta dos humanos consistia mais em proteínas vegetais que em animais. Também produz alguns glóbulos brancos. [Eu ainda tenho!]

Pelo corporal

As sobrancelhas evitam que o suor caia nos olhos e a barba masculina poderia ter algum papel na seleção sexual, mas aparentemente, a maior parte do cabelo no corpo humano não tem nenhuma função, por isto tende a desaparecer [Mas nem por isso queremos homens depilados, certo?].



Cóccix
Nossos ancestrais hominídeos perderam o rabo bem antes de começar a andar: o que sobrou é o cóccix, um conjunto de três a cinco vértebras fundidas no fim da coluna dorsal [Que só serve pra doer horrores quando caímos de bunda].

Mamas masculinas
As glândulas lactíferas formam-se antes de que a testosterona provoque a diferenciação do sexo no feto. Os homens têm tecido mamário que pode ser estimulado para produzir leite e inclusive para amamentar... Mas quem já viu nos últimos 20.000 anos algum homem amamentando? [Oi?]


14 palpites:

Alexsandra disse...

Nossa amiga, agora fiquei preocupada com o que pode desaparecer em mim , por falta de uso, ....rssss!!!!!

Lívia Komar disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk! O alerta tá feito, amiga!

marina aranha disse...

será que sou mais evoluída porque nasci com três sisos só? haha
e sempre quis fazer uma cirurgia só pra tirar meu apêndice. comentei isso ontem, aliás. devia poder, né, porque ele só serve pra dar problema!

Mayara disse...

Opa, mais uma pra dividir as preocupações da Alexia!
Na verdade eu entrei aqui porque disseram que tinha uma foto de um gato ma-ra-vi-lho-so!
E lá estava ele com os mamilos de fora!
Obrigada por nos proporcionar esta vista enlouquecedora!
Beijos Mil. risos risos risos

Lívia Komar disse...

Eu nasci sem o ponto de Darwin e tava me achando. Agora, só 3 sisos é muita evolução! Hahaha!
Brigada pela visita, Marina!

Lívia Komar disse...

Aiiii! Que bom que vc reparou, Gor!!!!
Incrível, pensei em mamilo masculino e quem me veio em mente?????
Risos³³³³³³³³³³³³³³³³³³³³³

Maria Fernanda Zanotin disse...

Adoreeeei a "matéria" hahaha
muito boa =)
Já to te seguindo também...
Beijãoo

www.pautafeminina.blogspot.com

*-* Thaís Cavalcante *-* disse...

Oi flor!! Estou te seguindo viu?
Passa lá no meu blog e confira o mega sorteio que está rolando!! Bjocas e ótimo restinho de segunda!
http://thaiscavalcantemodaebeleza.blogspot.com/

Shirley disse...

Adoreiii o texto, relamente a preocupação existe, o que pode sumir na gente por falta de uso? hahahaha, bjocas e boa semana.

Thaís Felix de Oliveira disse...

Documentário Massa :P

http://controlandominhamaluquez.blogspot.com/

lu trevejo disse...

Vamos lá:
Extraí os 4 dentes do siso.
Consigo mover somente a orelha direita.
Tenho esse tal de ponto de Darwin e pensei que todos tivessem.
Meu músculo eriçador de pelos está funcionando 100 %, principalmente com beijos na nuca.
Apêndice me tiraram recentemente e deixaram uma cicatriz no lugar dele.
Os pelos e o cóccis estão preservados.
Achei a foto linda, aliás, homem é a coisa mais deliciosa que Deus inventou.
Como você me classificaria??????

Lívia Komar disse...

Lu, estamos todas na mesma barca! Hahahahaha! Beijinhos

lu trevejo disse...

Ah. Que alívio!

Renata disse...

hauhauahauaua eu rio muito lendo seu Blog! Tem gente na sala ao lado que pensa que eu sou doida.

Postar um comentário