Vamos de camburão?

{ sexta-feira, 24 de dezembro de 2010 }

Final de ano é época de férias, praia e aventuras incríveis que brotam como verrugas naquela viagem que tinha tudo para ser um mar de tranquilidade.
A gente nunca pensa que num simples passeio a São Vicente, por exemplo, seremos enfiados no chiqueirinho de uma viatura policial. E que isso, não é assim uma coisa tão ruim, já que pode ser classificada como a nossa única salvação numa madrugada fria e deserta.
Vou explicar, antes que pensem que já cometi algum delito gravíssimo e vi o sol nascer quadrado nesta minha juventude nada transviada.
Busão lotado, serra sem guard rail, crianças comendo Cheetos bolinha e empesteando o ambiente com cheiro de chulé, senhoras falando sobre as virtudes inquestionáveis dos filhos, um gordo roncando feito um suíno, um time de adolescentes que achou o máximo falar alto no fundão do coletivo. E nós, três mulheres e uma criança, todos sonolentos e querendo chegar logo na casa de nossa amiga Marcinha.
Dormimos. E passamos do nosso destino. Muitas e muitas praias adiante. Era madrugada e chovia. Caímos numa bendita pseudo rodoviária rodeada de nada, a última parada daquele chiqueiro ambulante. O próximo ônibus viria somente umas quatro horas depois e ficaríamos ali, à mercê de um cãozinho sarnento e de um bêbado seminu que dormia do nosso lado. Nenhum guarda, nenhum funcionário.
Após ligarmos para todos os taxis da cidade, sem sucesso, decidimos manter a calma e proteger nossas bagagens, visto que a onda de assalto por aquela região nos foi alertada antes mesmo de sairmos da querida Ribeirão Preto.
O Matheus, filho da Alexia, estava assustado. Mas dissemos que o Papai do Céu ia nos proteger. Mayara, minha sobrinha, por sua vez, não queria saber desse papo de Papai de Céu, nem de Santo e nem de Orixá e já estava esgoelando de pavor em ter que ficar ali, sem rumo, naquele lugar deserto, perigoso e desconhecido.
Enfim, depois de um bom tempinho tentando manter a calma, uma luz brilhou em minha mente e chamei os PM´s, que foram mais que gente boa e atenderam prontamente ao nosso pedido, visto que o lugar era punk mesmo. Nos enfiaram no chiqueirinho apertado e nos levaram ao nosso tão sonhado e custoso destino. Não foi preciso ser pega com dorgas e nem dar garrafada na porta de bar para viver o prazer inimaginável de andar de camburão.
Pois bem, histórias de férias felizes, roteiros incríveis e companhias espetaculares, todo mundo tem. Mas só quem já pegou o busão pra descer a serra, com o travesseiro de pena de ganso embaixo do braço e se desorientou descendo seis ou sete praias adiante do seu destino, pode dizer que já viveu uma aventura policialesca. E quer saber? Andar de camburão nem é tão ruim assim... sem algemas, pelo menos, não foi.

Pra quem vai sair de viagem nesse fim de ano, desejo muitas aventuras divertidas na bagagem!

8 palpites:

Alexsandra disse...

O que parecia ser uma simples viagem, se tornou em uma viagem inesquecível!!!
Com certeza , uma das maiores aventuras da minha vida....imagina do meu filhote com apenas 6 anos de idade! Valeu amiga...bjsss

Shirley disse...

Hahaha adorei Livia, tenho umas histórias de quando fui acampar pela primeira vez que são hilárias também, mas não cheguei a andar de camburão hahahaha, bom para praia ai vou eu amanhã, bjocas e feliz ano novo...

Cris Paulino disse...

hahaha nossa q legal!!! Muita aventura!!! É bom sentir emoção de vez enquando, pelo menos depois que passa a gente ri né? rsrs beijos

Textos da Cri disse...

kkkkk eu nunca tive uma experiência dessas mais tenho certeza que deve ter sido demais kkkkkkkkkk


Boas histórias é o que ficam :)


beijos Lí

°o.O Zé O.o° disse...

Que máximo! kkkk
Ri muito com a história!
Seu jeito de contar deixa tudo muito divertido!
Mas ainda bem que acabou tudo bem...
Bjao e feliz ano novo!

Luciana Stabile disse...

Um dia eu te conto uma aventura minha no Guarujá... dentro do busão! Foi o CAOS!

Mas a sua superou a minha, com certeza! HAHAHAHA

*-* Thaís Cavalcante *-* disse...

Tá sumidaaaaaaaaaaaaaaaa! =(
hUMFF Suma naummmmmmmmm!
Volto pra te dar um "abraço" para vc entrar 2011 supimpa através da nossa blogsfera viu!?
Beeijocas

Carina disse...

Oi, Livia, tudo bem?
Achei seu blog e me identifiquei muito. Meio parecido com o meu... Você tem o mesmo nome da minha irmã mais nova.
Se quiser acessar: www.colunadeideias.blogspot.com
Vou te seguir, tá?
Abraços,

Postar um comentário