Pra não virar pizza

{ domingo, 3 de abril de 2011 }
Tantas coisas que lemos diariamente são dignas de revolta, que se eu fosse escrever todos os dias sobre algo que tenho nojo, lotaria esse blog com motins intermináveis contra preconceitos e bla-bla-blas não-construtivos. Porém, o assunto em pauta no Brasil que já está mais que batido e por isso relutei em fazer um post mencionando-o, diz respeito ao senhor deputado Jair Bolsonaro (PP) e sua falta, no mínimo, de bom senso ao responder perguntas durante um quadro do CQC, na última segunda-feira, 28 de março. O caso é apenas a ponta do Iceberg, já que o progressista é famoso pelas opiniões polêmicas e abobrinhas que dispara sem medo de ser (in)feliz, violando de vez em sempre o decoro parlamentar.

A indignação de uma nação – pelo menos da parte pensante e com Deus no coração – está aí. Escrevo, pois queremos respostas e, por isso, me atrevo a ser mais uma a aderir aos protestos contra a discriminação por parte do deputado que, não sei como e nem porquê, foi cair de paraquedas na Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

O digníssimo representante da Casa de Leis do Rio de Janeiro, ao responder uma pergunta da cantora e apresentadora Preta Gil no quadro “O Povo Quer Saber”, atribuiu como promiscuidade a possibilidade de um filho seu se envolver com uma mulher afrodescendente e, não satisfeito com a declaração catastrófica, recheou o quadro do programa com frases humilhantes contra os homossexuais, qualificando, inclusive, pais de gays como “culpados” pela escolha sexual dos filhos já que não são “presentes”, como ele foi com os rebentos machos-de-sacos-roxos-sim-senhor. Em seu currículo, consta que já chegou a defender que pais dessem porrada nos filhos caso estes apresentassem preferências homossexuais. Pois é.

Como sabemos, os comentários tacanhos foram a causa de estômagos embrulhados de pessoas por todo o Brasil. E, porque não dizer, de vergonha alheia, já que suas declarações reacionárias doeram nos ouvidos e, naquele instante, ao ver a matéria, me pareceu possível só ser dita por alguém que não estivesse em seu juízo normal, tamanha a discrepância diante do cenário atual – e justo - de Leis e manifestos que resguardam minorias, inclusive, na Comissão da Câmara da qual este senhor faz parte.

Até a ditadura, responsável por milhares de mortos, desaparecidos, presos políticos, mutilados física e intelectualmente, ganhou destaque em horário nobre como sendo uma época de flores e borboletas. Ok, lamentável, porém, é a opinião dele de que a repressão é bacana e que a tortura é o caminho para a Ordem. Respeitemos! Mas que Médici, de alguma dimensão sombria, está tomando um uísque em comemoração à lembrança e ao discípulo, ignorando o sofrimento das mães que nunca mais tiveram notícias de seus filhos militantes, com certeza está.

O que queremos saber é sobre as investigações do Ministério Público e a cassação do senhor deputado, já defendida pela OAB por conta, como classificaram, de “caso odioso de preconceito”. Porém, a imunidade parlamentar poderá barrar as ações de crime de racismo, inclusive, pelo progressista ter defendido o fato de não ter entendido muito bem a pergunta de Preta quando inquirido sobre sua posição caso tivesse uma nora negra. É possível que ele não tenha compreendido mesmo, mas, se eu consegui seguir o raciocínio, então, ele se referia aos gays quando falou em promiscuidade? É o famoso descobrir um santo para cobrir outro.

Agora, penso eu. Aliados e seguidores de Bolsonaro defendem a liberdade de expressão, que foi decepada durante a ditadura militar, tão protegida pelo senhor deputado. Só para começar, suas declarações fogem do que é caracterizado como liberdade de expressão. Racismo, como até minha poodle sabe, é crime inafiançável e o projeto que torna a homofobia também um crime, já está tramitando no Senado. Enfim, seja lá o que ele quis dizer, em boca fechada não entra mosquito.

O líder do DEM, ACM Neto, condenou as declarações de Bolsonaro, mas é a favor de sanções menos severas que a cassação. Esse descaso que acontece em terras tupiniquins em pleno século 21 é jogar a podridão para debaixo do tapete, incentivando manifestações preconceituosas contra cidadãos. Penso que um ser humano que se diz Cristão deve colocar em prática o amor ao próximo e, no caso de Bolsonaro e seu radicalismo, pelo menos, a tolerância.

Que suas declarações bombásticas e vergonhosas sirvam como um alerta para mostrar que o Brasil ainda é provinciano em diversas questões culturais e sociais e que, infelizmente, ainda temos que comer muita feijoada de tofu para sermos irmãos realmente e, no mínimo, uma sociedade justa.

Termino dizendo ao filho do deputado, Flávio Bolsonaro (PP-RJ), que sua declaração pós-mancada sobre a ditadura, de que “Naquele tempo havia segurança, havia saúde, educação de qualidade, havia respeito. Hoje em dia a pessoa só tem o direito de quê? De votar. E ainda vota mal.”, está correta, ao meu ver, e ao olhar de muitos, em um único ponto: as pessoas votam mal pra caramba. Segunda-feira, dia 28 de março, tivemos mais uma prova disso.


Cartaz anexado na porta do gabinete de Bolsonaro em referência à abertura dos arquivos da ditadura e a busca dos mortos da guerrilha do Araguaia.

11 palpites:

Fabiola Medeiros disse...

Pra mim o cara é um idiota perfeito. Mas, o Lula já fez tantas patifarias quanto: http://www.youtube.com/watch?v=c_2csPaWL4s

e ninguém falou nada de HOMOFOBIA.

Mas o que me deixa aborrecida é ver que um programa de humor (?) como o CQC foi a gota d´água.
As perguntas foram no mínimo desrespeitosas, capiciosas e editadas. Eu teria respondido com um sonoro "PNSC" para algumas pessoas.

Concordo com ABSOLUTAMENTE TUDO QUE VC DIZ sobre o retardado do deputado.

Só temos que ter discernimento para não começarmos uma nova CAÇA AS BRUXAS como esta: http://www.youtube.com/watch?v=V5zrM9DFmJc

Meu único medo!

Tipo, daqui a pouco vai ter gente bradando algo tipo" chamaram os skatistas de bandidooooo isso é SKATEFOBIAAA", "NÃO QUISERAM COMPRAR DOCE DO MENINO NO SINAL, ISSO É PRECONCEITOOOO".

Tirando este porem... eu acho o cara um animal e tem que ser tratado como tal !

João Francisco Viégas disse...

Teu texto, mais que um desabafo, está ótimo!
Não podemos perder a capacidade da indignação e da reação!
Infelizmente se ele está onde está, é por culpa nossa tb!
Tem horas que quase perco a fé na humanidade!

Abraço e boa semana!!

Shirley disse...

Olha Livia é revoltante ver que um homem desses já foi eleito várias vezes e pelo povo brasileiro, são esse lixos que colocamos lá, outro dia li uma reportagem onde o Tirica pediu o reembolso de um dinheiro que ele gastou para passar uns dias em um resort, ai eu penso onde vamos parar?
E as pessoas continuam votando e temos que ouvir uma pessoa tão desprezível igual ao Bolsanaro, falando o que quer, porque o povo o elegeu, e o pior não foi só uma vez...

Paulo Rogério Rocco disse...

Como sempre seu talento em escrever a favor do combate à hipocrisia, à falta de caráter e aos políticos da turma deste indivíduo. Ótimo texto.

Jackie / Shanti (tudoqueadoro) disse...

Ótimo texto! Parabéns pelo blog! Visite o meu quando puder, tb sou de Ribeirão Preto. Beijos

Dan disse...

tenho medo do movimento anti-homofobia perder força por causa do excesso.
Por lutar tanto por direitos iguais, as pessoas se impoem e isso nao pode acontecer.
No caso do deputado, me assusta muito mais a população ter colocado ele lá.
E como disse no naipes, ver que tem gente queo defende. Independente de homofóbico, racista e o diabo a 4, ele no mínimo devia se expressar melhor. Quer holofote, com certeza, mas pra mim isso é propaganda negativa. Espero!

bjo amore!

Renata disse...

Estamos ainda muito mal servidos de representantes políticos! E assim ainda será até que o brasileiro seja mais coerente e pense na Nação, não em si próprio.
> Essa tal de im(P)unidade parlamentar é vergonhosa!
> Só o fato de eles mesmos votarem os próprios aumentos (qual outra categoria resolve o próprio aumento?) já é nojento.
> Aliás, ganhar para legislar é triste poque isso não é emprego.
E ainda pagamos para pessoas desse naipe serem nossos representantes.
E não fazemos nada com ele e nem com quem deveria fazer com ele.
ABRAM OS OLHOS, BRASILEIROS. APRESSEM A LIMPEZA! O TEMPO URGE!

Renata disse...

E só acrescentando, pelo menos pra alguma coisa o CQC serviu.

Renata disse...

E achei o cartaz de péssimo gosto, além de um desrespeito com os animais...
Mas que sujeito sem predicados!

Anônimo disse...

http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI5045801-EI6578,00-A+cada+um+dia+e+meio+homossexual+e+morto+diz+relatorio.html

Estamos nos encaminhado pro fim do mundo mesmo, Não concordo com o que o nobre deputado, jair bolsonaro, disse em rede nacional, mas serei obrigado a admitir que foi muito bom tudo que ele disse, pois há muitos anos eu não ouvia e lia tantos comentários preconceituosos, mas devido a opinião dele tudo isso veio a tona de novo, quem concorda ou não com o que ele disse não vem ao caso agora, mas que tudo que ele disse fez muitas pessoas que diziam não ter preconceitos se mostrando muito mais preconceituosas do que os que sempre bateram no peito de admiram o preconceito.
Eu concordo com a liberdade de expressão, acho que todos nós temos o direito de nos expressar, mas antes de tal ato temos que pensar quais consequências essas palavras terão, ainda mais quando se é um formador de opinião, neste link mostra o quanto as pessoas concordam com o deputado.
Como acho que cada tem a forma de expressar o que pensa porque os homossexuais não podem expressar o que sentem?
Muito egoísmo para uma sociedade que se diz tão acolhedora, se as atitudes dos homossexuais te incomodam de alguma forma, pare pra pensar o quanto a suas palavras podem incomoda-los também, será você já tentou fazer essa reflexão?
Com certeza não, pois se em algum momento você tivesse pensado nisso não falaria mal e nem destilaria discórdia, pois existem muitos jovens que vão ouvir suas palavras e fazer o que você acha correto só seguir sua ideologia.
Imaginemos agora, que se a cada opinião divergente que encontrarmos no caminho nós tivéssemos que resolver batendo ou matando, onde iríamos parar.

Luciana Stabile disse...

Uns dizem que ele não entendeu a pergunta.
Outros defendem que ele fez uso da democracia.

Resumindo: pra mim, ele é um boçal!

Postar um comentário