Declaração de desaniversário

{ quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 }

Há cinco, seis anos, todas as vezes que via aquele cara gigante passar e me cumprimentar com um sorrisinho no rosto, prestava atenção em seu olhar: verde e doce, feito a jujuba que eu mais adoro. Nunca podia imaginar que ele transformaria minha vida.

Há um ano e nove meses que viajo atrás de um ônibus com apito e pompom na bolsa pra torcer por um esporte que, antes dele, detestava; que ele ri das minhas piadas sem graça; que ele me serve café na cama; que eu amo fazer os pratos preferidos dele, mesmo que me engordem; que ele odeia DR e eu insisto em adorar; que ele faz massagem no meu pé a contragosto porque quer ler o Twitter; que ele briga comigo porque torro o meu dinheiro em sapatos; que eu brigo porque quero passar mais tempo com ele; que eu tento explicar que a vida não é cor-de-rosa, mas que é mais doce com ele ao meu lado; que ele entende minha descoordenação motora e me recolhe do chão quando eu caio feito um saco de esterco; que ele não entende minha TPM; que eu também não entendo a minha TPM; que Deus não entende minha TPM; que ele fica bravo por eu usar saia curta; que eu fico com raiva quando a gente briga e ele me ignora; que ele pede a vez pra poder conversar também; que ele acha que tem sempre razão numa briga (taurinos...pfff), mas é mentira; que um acompanha o outro até em inauguração de bueiro; que ele dorme vendo meus filmes europeus; que ele me obriga a ver filme de carro que vira robô; que eu acordo na madrugada e fico babando no loiro dormindo do meu lado; que ele sapateia atrás da parede fingindo que está subindo a escada só pra eu ficar esperando na porta; que me dá tapas doídos na bunda toda vez que estamos subindo juntos a escada; que odeio quando ele assiste FA aos domingos; que eu brigo pra ele passar protetor solar; que aprendi a gostar um pouquinho do São Paulo; que ele tira minha calcinha pendurada no registro quando vai tomar banho pra não molhar; que ele lê meus pensamentos mais secretos; que me deu a Girafa mais linda de Dia dos Namorados; que eu elogio as sardas do ombro dele que mais parecem pinceladas do Van Gogh;  que ele se diverte com meus porres; que ele me ensina a usar dispositivos tecnológicos; que ele faz as gracinhas mais engraçadas da Via Láctea; que a gente empurra a louça suja um pro outro feito um prato de dobradinha; que eu me apossei do armário e da sapateira dele, e também da sala e da cozinha, sem culpa; que ele me protege apenas com um abraço; que eu me sinto a mulher mais incrível do mundo quando ele me pega pra dançar; que eu ainda me estremeço inteira quando toco nele; que ele faz com que eu me sinta linda e especial todos os dias.

Não é nosso aniversário de namoro, noivado, nem coisa parecida. É que hoje ele chega de viagem... quatro dias que mais pareceram uma missão à Lua e eu estou ansiosa para abraçá-lo e curti-lo pois, há um ano e nove meses, as coisas da vida não têm graça sem ele.

3 palpites:

Gustavo Barusco disse...

Que lindo, amor... Fiquei emocionado!
Amo vc

alexia disse...

Aii que lindo amiga!!!!! Bela declaração de amor. É amar é isso!!!! Amo vocês!! bjsss

Renata disse...

Quem mandou pegar meu buquê de noiva??? hahahaha
Feliz por te ver assim :)

Postar um comentário